Hospedando-se em Hostel.

 

No começo do século passado um alemão chamado Richard Shirmann idealizou o conceito de Hostel ao ser surpreendido por uma tempestade, precisando refugiar-se ao longo da Estrada.

 

Na europa essa modalidade de usar um local estilo abrigo, rústico, suficiente para que se pudesse ter um local seguro para pernoitar se espalhou sendo interrompido durante o período da Segunda Grande Guerra, depois disso essa cultura de hospedagem abrigo chegou aos EUA e Canadá, apenas nos anos 60 foi trazida para o Brasil pelos cariocas educadores Joaquim e Ione Trotta.

 

Batizado de Residência Ramos, no bairro de Ramos-RJ permaneceu aberto de 1965 a 1973, no mesmo período havia modelos implantados em São Paulo e Campos do Jordão (interior paulista), fechados no governo militar com a alegação de reunir jovens universitários, no passado eram bem conhecidos como albergues da juventude, por funcionar no estilo de abrigo muito popular entre jovens viajantes ou universitários.

 

Tanto no Brasil como exterior o fato de haver muitos hostels por conseqüência foram criadas associações como uma forma de ter um orgão que pudesse representar o interesse e a divulgação coletiva dessa modalidade de hospedagem.

Aos poucos o nome Albergue foi caindo em desuso e atualmente conhecemos popularmente como um Hostel, mas o que diferencia um Hostel de um Hotel?

 

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

hostel7 – Goiânia/Brasil

 

Hoje 2018 essa separação fica cada vez mais difícil, pois a necessidade de atender ao crescente público jovem, tem mudado o comportamento e o processo de muitos hoteis e grandes redes hoteleiras.

 

Basicamente em um hostel quase tudo é compartilhado para que o valor coletivo seja distribuído entre seus usuários, tornando o valor mais acessível individualmente, nesse “quase tudo compartilhado” temos:

 

  • quartos com um conceito de abrigo militar com beliches e várias camas no mesmo espaço. (misto entre gêneros, inclusive)
  • cozinha, em muitos deles é possível ter uma cozinha com fogão, geladeira, utensílios culinários para que sejam usados pelos hospedes no preparo de suas refeições.
  • espaços compartilhados como sala, piscina, salão de jogos, sala de TV, games e livros.
  • banheiros coletivos (ja estive em um na Europa que era coletivo com ambos sexos). 
  • lavanderia compartilhada.

 

A imagem pode conter: área interna

 

Falando assim até parece que estamos falando de um Coworking né? Bem isso é matéria para um outro post.

Muitos hosteis adaptaram seus serviços para atrair o público dos hoteis, criando espaços privativos e com qualidade de hospedagem superior aos espaços coletivos. Hoje é possível encontrar em Hosteis:

 

  • quarto privativo.
  • quarto de casal.
  • quarto para um grupo de amigos fechado. 
  • espaço para eventos de gastronomia, reuniões de empresas, moda e muitos outros serviços.

 

Do outro lado muitos hoteis acabaram criando espaços de auto serviço e compartilhados inspirado nos hostels, hoje podemos dizer que o Hostel está adapatado para os serviços de hotelaria e vice versa, as identidades dos hoteis e hostels vêm se mesclando cada vez mais e acredito que não interromperão essa trajetória.

A hospedagem em hostel exige do hóspede um perfil de troca de experiências (boas e ruins), quando tocamos nesse assunto nem todas a experiências serão positivas, afinal o negativo também faz parte da vida e nos ajuda a crescer como pessoas. Caso seu perfil seja de curiosidade, fácil de se introduzir em meio a pessoas desconhecidas e não tem problema em fazer novas amizades, com certeza hostel é uma ótima opção de hospedagem.

Se não for esse o seu caso repense, pois o perfil de hosteleiros é de quem gosta de descobrir novas pessoas também, além de novos destinos e abre mão do conforto para isso.

Outro motivo para que esteja em um hostel pode ser o custo, algo que foi verídico no passado mas em pleno 2019 não é uma verdade há muitas outras opções de hoteis, airbnb e couch surfing que podem ser mais em conta a muitos hosteis, por isso se for esse o principal objetivo pesquise.

O fator que eu mais uso para hospedagem em hostel é quando estou viajando sozinho e quero fazer novas amizades e ter boas dicas do que conhecer no local que estou visitando, pois as informações turísticas, culturais e de festas concentradas no hostel são ótimas. 

Dicas para quem pretende se aventurar no hostel:

Pesquisa => 

  • Pesquise o destino e se hostel é uma boa opção entre seus objetivos de economia, rede de novos amigos e conforto.
  • Veja as avaliações de quem já se hospedou no mesmo hostel.
  • Eu recomendo os que possuem lokers (armários fechados) para sua melhor segurança.
  • Opções de quartos (coletivo, privado e misto).
  • Banheiros (coletivo e privado). 

Segurança =>

  • Não ostente, pois nunca se sabe quem estará hospedado contigo.
  • Diga apenas o essencial sobre você e seu roteiro até que conheça o interlocutor.
  • Carregue sempre seus bens de valores e documentos consigo.
  • A cada ausência ainda que seja para ir ao banheiro tranque suas coisas.
  • Eu carrego um apito comigo, nós escoteiros temos a mania de ter, cordão, isqueiro, canivete e apito conosco. Por quê do apito? para chamar a atenção, pessoas tendem a paralisar e prestar atenção de onde vem o som, opte pelos de metal com uma bolinha dentro, pois são resistentes e cumprem bem seu papel.
  • Avise seus amigos e parentes onde está e quando volta, incluindo a recepção do hostel.
  • Leve uma pequena lanterna, sempre muito útil.
  • Tenha consigo um adaptador universal de energia, isso pode salvar seu laptop, celular e câmera.

Boas práticas =>

  • Confie nos serviços ofertados pelo hostel, sim ele são comissionados e merecem isso por dar dicas valiosas.
  • Mantenha o ambiente limpo, sua cama, quarto, banheiro e espaços coletivos.
  • Lave sua louça e mantenha a cozinha em ordem.
  • Respeite o silêncio, luzes apagadas e acesas podem ocorrer então que seja com respeito.
  • Roncos (seus ou de terceiros existem) seja feliz.

 

Se gostou dessas dicas deixe aqui seu retorno e caso queira mais informações sobre esse meio alternativo de hospedagem acesse https://despachados.com.br/hostel/

 

Fonte: http://www.alberguesp.com.br/historia.asp